Adotar um plano de Stock Option vale a pena?

Por Julia Campos
5 minutos de leitura
stock-option

É inegável que o plano de Stock Option, atualmente o Incentivo de Longo Prazo mais usado no Brasil, apresenta uma série de vantagens que beneficiam as empresas que adotam essa remuneração estratégica e também as pessoas beneficiárias.

No entanto, para que a implementação deste ILP tenha êxito e apresente os melhores resultados, é preciso entender se é o momento ideal para adotar o incentivo e se o cenário é o mais favorável para a escolha desse plano específico. Continue a leitura e saiba mais sobre esses fatores!

Quando é o momento certo de adotar um ILP?

Antes de definir se o plano adotado será o de opção de compra de ações, o famoso Stock Option, é preciso entender se é o momento certo de implementar um Incentivo de Longo Prazo.

Segundo o sócio-fundador da Pris e especialista em ILP, Daniel Eloi, esse momento será ditado pelas necessidades da empresa. Por isso, o primeiro passo é avaliar quais são as demandas que uma remuneração estratégica poderá resolver.

“Geralmente a necessidade de um Incentivo de Longo Prazo está relacionada a questões de retenção estratégica de pessoas e alinhamento dos colaboradores e colaboradoras com acionistas a longo prazo”, aponta Eloi. 

O especialista diz que esses são objetivos comuns de quem está desenhando o ILP, mas há outros fatores mais subjetivos, como:

Em quais casos o plano de Stock Option é indicado?

Existem diversos planos de Incentivo de Longo Prazo, entre eles:

Como já dissemos, o que será norteador para essa escolha são as demandas mais latentes da empresa e as condições, por exemplo, financeiras, apresentadas no momento do estudo e desenho do ILP.

Cada um dos modelos apresenta características únicas, vantagens e pontos que podem não ser tão vantajosos assim a depender do perfil da empresa.

A seguir, você entenderá os motivos pelos quais a adoção de um plano de Stock Options vale a pena.

Empresas com potencial de crescimento

O plano de Stock Options é o modelo mais apropriado para alguns objetivos. Em muitos casos, esse tipo de remuneração executiva é utilizada em empresas com grande potencial de crescimento. 

“Isso porque o upside do valor que a pessoa vai conseguir vender a ação que ela obteve a partir de preço de exercício vai ser grande, ou seja, a diferença entre o valor da ação e o preço de exercício tende a ser grande no longo prazo se a empresa está crescendo”, explica Eloi.

Remuneração vinculada à liquidez

Outro aspecto que pode ser considerado para a escolha deste plano é o desejo de vincular a liquidez dos participantes à liquidez das pessoas acionistas. Com o SOP é possível fazer com que uma opção tenha um prazo mais longo, sendo assim, a pessoa beneficiária só exerce quando os acionistas tiverem liquidez, por exemplo, em um IPO. 

Relação mercantil

Em um terceiro cenário, existem as empresas que querem caracterizar o Incentivo de Longo Prazo como uma relação mercantil. Essa qualificação faz com que a remuneração ganhe aspecto comercial. Sendo assim, existe a redução do custo fiscal do plano e as Stock Options se tornam uma boa estratégia para essa necessidade.

Conservação do caixa

Em um último aspecto citado pelo sócio-fundador da Pris, as Stock Options viabilizam aumentar o pacote de remuneração sem comprometer o caixa. Segundo o especialista em ILP, ocorre, na verdade, o contrário.

Existe uma entrada de capital no caixa da empresa quando as pessoas beneficiárias exercem as opções, ou seja, pagam o preço de exercício pelas ações.

Startups e pré-IPO

Esses fatores citados anteriormente são comuns para startups e empresas em pré-IPO, ou seja, instituições que estão se preparando para abrir capital, mas podem ser menos frequentes em empresas mais maduras, que, segundo Daniel, por estarem em um outro momento, optam, geralmente, por planos de ações e não de opções. 

Entenda como a Pris pode te ajudar com o SOP

Nesta leitura, você entendeu que antes de escolher o plano de ILP ideal para a empresa, é preciso entender se as necessidades do negócio apontam o momento certo para essa estratégia. Além disso, conheceu os cenários mais indicados para a escolha do programa de Stock Option.

Ao concluir sobre a questão incitada pelo título do artigo, Daniel Eloi afirma que o participante fica exposto ao risco positivo do negócio. “Se for super bem, o participante pode ganhar muito dinheiro. Se o desenvolvimento da empresa não for bem, a pessoa não ganha, mas também acaba não ganhando nada.”

Avaliando esta fala e todos os outros fatores apontados pelo sócio-fundador da Pris, entende-se que sim, vale a pena adotar e participar de um plano de Stock Options.

A Pris pode ajudar na compreensão se é um bom momento para adotar um Incentivo de Longo Prazo, identificar as principais necessidades do negócio e na escolha do plano de ILP ideal.

Além disso, nossos profissionais atuam na implementação do plano e nosso software permite o controle, contabilização e visualização do ILP. Entre em contato conosco e saiba mais sobre nosso produto e serviço!

Sobre o Autor
Julia Campos é analista de Marketing de Conteúdo da Pris. Cursa MBA em Gestão de Pessoas pela USP/Esalq e é bacharel em Jornalismo e Publicidade e Propaganda pela UniAcademia. Tem experiência em marketing, produção jornalística, de conteúdo e assessoria de imprensa. Atua como produtora de conteúdo de temas como Remuneração Variável.

Artigos Relacionados

Saiba o que é ILP e como ele pode ajudar sua empresa

Um Incentivo de Longo Prazo oferece uma série de benefícios que podem culminar em uma melhoria da performance das pessoas...

Stock Options: como funciona este incentivo?

Entender como funcionam os Incentivos de Longo Prazo é um passo importante para saber qual plano é mais indicado para...

Cap table: por que você deve entender sobre o assunto

Empreendedores e gestores que buscam organização e clareza de informações relacionadas a estrutura de propriedade da empresa precisam entender o...

homeenvelopephone-handset