Saiba como o contrato de vesting pode influenciar os planos de ILP

Por Julia Campos
Warning: Undefined variable $post in /srv/pris.com.br/www/painelpris/wp-content/plugins/code-snippets/php/snippet-ops.php(582) : eval()'d code on line 32Warning: Attempt to read property "ID" on null in /srv/pris.com.br/www/painelpris/wp-content/plugins/code-snippets/php/snippet-ops.php(582) : eval()'d code on line 32 5 minutos de leitura
contrato-de-vesting

Cada modelo de Incentivo de Longo Prazo tem suas características únicas, fazendo com que os planos tenham objetivos e vantagens diferentes entre si. O contrato de vesting também apresenta regras que vão influenciar no desenvolvimento do incentivo.

Neste artigo, você poderá entender o que é um contrato de vesting, conhecer os tipos existentes do contrato, bem como o funcionamento deles e, claro, saber melhor como o vesting influencia os planos de ILP. Boa leitura!

Entenda o que é um contrato de vesting

O contrato de vesting agrupa as necessidades de performance ou de tempo para ter acesso aos Incentivos de Longo Prazo (ILP) e as condições temporais para efetuar o resgate da remuneração.

Esse contrato é assinado pela pessoa beneficiária e pela empresa assim que acontece a entrada no programa de incentivo. O documento é fundamental para que a pessoa beneficiária entenda o funcionamento do plano, ao que tem direito e o que deverá cumprir para receber o incentivo.

A seguir, você entenderá melhor como funcionam os dois tipos de vesting existentes — o temporal e o por performance, que podem estar previstos de forma conjunta em um mesmo contrato.

Vesting temporal

O vesting temporal, que é uma espécie de carência, aponta o período pelo qual o funcionário ou funcionária deverá permanecer na empresa para ter acesso ao incentivo financeiro. É válido ressaltar que essa janela de tempo nunca será menor do que um ano, período mínimo estabelecido para o resgate dos Incentivos de Longo Prazo.

Para exemplificar esta categoria, pense no seguinte cenário — se, em um plano de Stock Options, fica delimitado que a pessoa tem direito a adquirir 20% do equity ofertado por beneficiário ou beneficiária a cada ano, significa que deverá permanecer, no mínimo, cinco anos na empresa para ter acesso a 100% das ações disponíveis. 

Se a pessoa colaboradora sai da empresa antes do final deste período, perde o direito ao incentivo.

Vesting por performance

O contrato de vesting também pode apontar regras de performance para ter acesso ao incentivo financeiro. As metas de desempenho podem ser individuais, coletivas ou, ainda, organizacionais. Cabe à organização decidir a dinâmica a ser implementada.

Para receber o incentivo financeiro, a empresa pode aliar a exigência de permanência por um tempo mínimo, ou seja, o vesting temporal, às metas. Para receber a remuneração, a pessoa beneficiária, além de permanecer o período pré-determinado, deverá alcançar os objetivos citados no documento.

Veja como o documento influencia os planos de ILP

Os direcionamentos e regras contidos em um contrato de vesting fazem com que cada programa de ILP tenha características únicas, a depender das necessidades da empresa que está adotando a remuneração.

A seguir, você entenderá um pouco mais sobre como o contrato de vesting pode influenciar o funcionamento dos Incentivos de Longo Prazo.

Regras

O contrato de vesting aponta quais serão as regras de carência e performance a serem cumpridas para que a pessoa beneficiária receba o incentivo. Além disso, o documento define:

 

  • critérios diversos para que pessoas colaboradoras ingressem no programa de ILP;
  • o tipo de ativo a ser outorgado — se ações ou opções;
  • a forma de liquidação do plano — se em dinheiro ou ações;
  • se será necessária uma cláusula de matching — uma contrapartida financeira dada pela pessoa beneficiária, entre outras designações.

Elaboração

Por ser um documento de grande importância, é interessante cogitar a contratação de uma equipe especializada no assunto, como a da Pris. Além disso, essa medida não deve ser vista como um gasto, e sim como um investimento.

O contrato de vesting disponibiliza a diluição do equity e a aquisição de ações da empresa, ou do valor monetário correspondente ao montante em ações ou opções.

Essas ações têm consequências trabalhistas, tributárias e contábeis. Por isso, a condução de profissionais capacitados e que estão acostumados a lidar com essas questões pode evitar problemas futuros.

Comunicação

Os Incentivos de Longo Prazo são essenciais para manter pessoas-chave na empresa, aumentar a motivação, produtividade e, além disso, buscar o engajamento das pessoas colaboradoras. 

Para chegar a essas metas, é necessário que as regras do plano de ILP e do contrato de vesting estejam bem definidas e claras e, principalmente, bem comunicadas.

A comunicação eficaz do regulamento do plano é fundamental para que as expectativas em torno do incentivo estejam bem alinhadas. Ainda, a comunicação zela para que todos os funcionários e funcionárias compreendam as orientações a respeito da remuneração. 

Isso é necessário para que as pessoas, cientes das informações necessárias, possam trabalhar da melhor forma para buscar o desempenho necessário e alcançar as condições pré-estabelecidas.

Saiba mais sobre contrato de vesting

Entender como o contrato de vesting pode influenciar o desenvolvimento de um plano de ILP é fundamental para se preparar para definir quais serão as regras do documento. Neste artigo, você ainda pôde ver quais regras do contrato podem ser personalizadas, entendeu a importância de comunicar bem os direcionamentos do contrato de vesting e viu como investir na elaboração do contrato pode ser fundamental para alcançar o êxito.

E por falar na elaboração do contrato de vesting, a Pris é especialista neste assunto. Entre em contato conosco e saiba como podemos auxiliar na elaboração do vesting do seu plano de Incentivo de Longo Prazo.

Sobre o Autor
Julia Campos é analista de Marketing de Conteúdo da Pris. Cursa MBA em Gestão de Pessoas pela USP/Esalq e é bacharel em Jornalismo e Publicidade e Propaganda pela UniAcademia. Tem experiência em marketing, produção jornalística, de conteúdo e assessoria de imprensa. Atua como produtora de conteúdo de temas como Remuneração Variável.

Artigos Relacionados

5 passos para fazer a gestão de remuneração em uma empresa

Realizar uma boa gestão de remuneração é fundamental para o sucesso do plano de Incentivo de Longo Prazo. No entanto,...

Entenda por que é importante fazer a gestão de incentivos

A adoção de um Incentivo de Longo Prazo é um passo muito importante para a empresa. O ILP ajuda a...

Uso de tecnologia no RH: Como funciona um software de gestão de ILP

0O uso de tecnologia no RH é amplo e impacta não só a rotina da área, mas de uma empresa...

homeenvelopephone-handset