O que é vesting: saiba qual é a importância desse contrato

Por Julia Campos
5 minutos de leitura
o que é vesting

Adotar um plano de Incentivo de Longo Prazo é um grande passo para uma empresa e também para seus colaboradores e colaboradoras. Mas você sabe o quanto é importante que as regras do programa estejam estabelecidas? Neste artigo, você vai conferir o que é vesting e entender sua relevância no processo de implementação de um ILP

Além disso, vai ver os fatores que devem constar neste contrato e entender como uma ajuda profissional na elaboração do documento pode ser um investimento necessário para o êxito da estratégia. Boa leitura!

O que é vesting?

As condições de vesting ou condições de carência são condições a serem cumpridas para que as ações ou quantia estabelecidas no plano de Incentivo de Longo Prazo possam ser resgatadas pela pessoa beneficiária. 

Existem condições de vesting ligadas ao tempo de permanência na companhia. Por exemplo, o contrato pode apontar que a pessoa colaboradora poderá adquirir 25% do equity ofertado a cada ano de permanência na empresa

Neste caso, a pessoa colaboradora precisará permanecer na empresa durante quatro anos para comprar a quantidade total de ações a que tem direito.

O contrato de vesting, é, geralmente, relacionado ao tempo e, por isso, é usado como sinônimo de “prazo de carência”. No entanto, podem existir condições de vesting relacionadas a outros fatores. É o caso das condições de performance para que a compra das ações ou o ingresso no programa de ILP seja viabilizada.

Por conta da importância desse conjunto de regras nos contratos de Incentivos de Longo Prazo, algumas pessoas confundem os conceitos e chamam os planos de ILP de plano de vesting.

O que é preciso ter em mente ao elaborar um contrato de vesting?

Para que o contrato de vesting seja efetivo, é preciso apurar quais são as necessidades da empresa, além do prazo e da performance desejadas,  antes de realizar o desenho do plano.

Portanto, é interessante que se defina fatores como:

  • quem serão as pessoas colaboradoras elegíveis ao plano;
  • o tipo de liquidez — se em dinheiro ou ações;
  • o tipo de ativo do plano — se ações ou opções;
  • se haverá necessidade de contrapartida por parte do beneficiário — uma cláusula de matching;
  • como será feita a gestão e contabilização do plano;
  • a tributação do plano, entre outros.

Por que é preciso investir na elaboração de um bom contrato de vesting?

O contrato de vesting, como já vimos anteriormente, é uma parte muito importante da implementação de um plano de Incentivo de Longo Prazo.

Neste tópico, você vai entender por que a elaboração desse documento deve ser acompanhada de perto e requer investimento de tempo e recursos para ser bem sucedida. 

Comunicação das regras deve ser clara

Os Incentivos de Longo Prazo são essenciais para manter pessoas-chave na empresa, aumentar a motivação e a produtividade e também garantir o engajamento dos colaboradores. 

Para atingir esses objetivos, é necessário que as regras do programa sejam bem definidas e claras e, sobretudo, bem comunicadas.

A comunicação eficaz do regulamento do plano é necessária para alinhar as expectativas das pessoas colaboradoras e garantir que todos os funcionários e funcionárias compreendam as orientações. 

Isso é necessário para que as pessoas, munidas das informações necessárias, possam trabalhar da melhor forma para melhorar a performance e alcançar as condições pré-estabelecidas.

Ajuda de profissionais pode ser mais eficaz

Por ser um contrato que viabiliza a aquisição de ações da empresa, ou do valor monetário correspondente ao montante em ações ou opções, que possui consequências trabalhistas, tributárias e contábeis, o ideal é que o contrato de vesting seja elaborado com o auxílio de um profissional. Essa ajuda especializada pode evitar problemas futuros.

Um plano mal desenhado pode trazer mais prejuízos que benefícios. Por isso, os cuidados e despesas com a elaboração de um contrato de vesting devem ser vistos como um investimento.

Saiba mais sobre o assunto!

A importância do contrato de vesting na concepção de um plano de Incentivo de Longo Prazo é inegável! É preciso conhecer os objetivos deste documento, bem como outros pontos importantes, como a necessidade de comunicar bem as regras do contrato. Por isso, neste artigo, trouxemos a explicação do que é um contrato de vesting, a necessidade de investir em sua elaboração e o que se deve ter em mente no momento de sua montagem.

Quer saber como desenvolver o melhor contrato de vesting para sua empresa? Entre em contato com a gente! Além disso, não deixe de acompanhar conteúdos sobre esse tema em nossas redes sociais. Estamos no  LinkedIn, Facebook, Instagram e YouTube.

Sobre o Autor
Julia Campos é analista de Marketing de Conteúdo da Pris. Cursa MBA em Gestão de Pessoas pela USP/Esalq e é bacharel em Jornalismo e Publicidade e Propaganda pela UniAcademia. Tem experiência em marketing, produção jornalística, de conteúdo e assessoria de imprensa. Atua como produtora de conteúdo de temas como Remuneração Variável.

Artigos Relacionados

Saiba como adotar um plano de Stock Options

O plano de Stock Options é um dos Incentivos de Longo Prazo mais procurados pelas empresas. Isso se deve, principalmente,...

Como um ILP se encaixa em diferentes cenários de crescimento da empresa?

Planos de Incentivos de Longo Prazo (ILP) oferecem uma ampla gama de benefícios para beneficiários e empresas. Porém, há uma...

Conheça os objetivos de cada estratégia de incentivo

Todos os modelos de Incentivos de Longo Prazo oferecem benefícios para pessoas beneficiárias e empresas. No entanto, cada estratégia de...

homeenvelopephone-handset