Bônus Diferido: saiba mais sobre essa modalidade de ILP

Por Julia Campos
5 minutos de leitura
bonus-diferido

Conhecer melhor as características dos planos de Incentivo de Longo Prazo é fundamental para tomar a decisão mais correta para a empresa, que poderá trazer mais retorno e benefícios. Por isso, neste artigo, apresentaremos o Bônus Diferido.

Ao continuar a leitura, você entenderá melhor como esse tipo de ILP funciona, suas particularidades e as vantagens de implementar este plano.

O que é Bônus Diferido?

O Bônus Diferido é um tipo de Incentivo de Longo Prazo liquidado em dinheiro, assim como outros modelos — Ações e Opções Fantasmas, por exemplo.

A diferença básica entre esses planos é que o valor do Bônus Diferido não está ligado a ações. Pode ser estipulado um valor fixo ou guiado por alguma fórmula.

Portanto, essa é uma categoria que pode ser definida como um bônus de valor pré-definido que será pago em um prazo maior e poderá ter, ou não, seu montante corrigido por algum índice, como o da inflação (IPCA).

Como as regras de cada plano de ILP são flexíveis até certo ponto, é possível criar um modelo de Bônus Diferido em que há a dependência parcial da valorização das ações da empresa.

No entanto, outros fatores devem estar atrelados, como a performance financeira da companhia ou, ainda, o alcance de metas individuais e/ou coletivas.

Uso interessante para épocas de crise

É um fato que essa remuneração estratégica não é frequentemente escolhida pelas organizações. Mas essa é uma categoria de ILP que tem um desempenho interessante para épocas de crise.

O Bônus Diferido é um recurso para quando a empresa passa por momentos de desempenho insatisfatório ou, ainda, de mudanças, com transformações profundas e estressantes — fusões e aquisições são exemplos dessas situações.

A remuneração se torna um fator decisivo na retenção da equipe, já que esses períodos mais críticos podem ser também momentos em que o turnover aumenta. Daí vem os sinônimos staying, deferred ou retention bonus, pelos quais essa remuneração também é conhecida.

Vesting temporal

Normalmente, o Bônus Diferido possui um vesting temporal. Por sua vez, o vesting temporal, que é um tipo de carência, define em quanto tempo a remuneração estará acessível para a pessoa colaboradora. 

Essa cláusula é prevista justamente para incentivar que o beneficiário ou beneficiária permaneça na empresa durante o período turbulento.

Também é uma estratégia adicionar ao contrato de vesting uma cláusula que ligue o resgate da remuneração a condições de performance.

Essa é uma saída para tentar melhorar os indicadores de produtividade para fazer um contraponto ao momento de possível dificuldade.

Benefícios da implementação do Bônus Diferido

O Bônus Diferido apresenta benefícios em comum com outros modelos de Incentivo de Longo Prazo. A seguir, você entenderá um pouco melhor como essas vantagens podem ajudar o desempenho da empresa.

Valorização profissional

Oferecer uma Remuneração Variável é emitir um recado claro de que a empresa está atenta ao bom trabalho que a pessoa colaboradora tem apresentado.

Em um momento de crise, esse é um sinal importante para o funcionário ou funcionária. A empresa, por meio da remuneração, dá a entender que, mesmo passando por um momento mais atribulado, seus trabalhadores e trabalhadoras são prioridade.

Aumento na motivação

Seguindo a linha de pensamento anterior, ao se sentir valorizada, a pessoa colaboradora se sente mais motivada em fazer seu trabalho e, consequentemente, pode apresentar melhorias no desempenho, o que também é uma ótima consequência se o momento da empresa não for tão satisfatório.

Retenção de talentos

Assim como já mencionamos anteriormente, o Bônus Diferido atua na retenção estratégica de talentos que são indispensáveis para a companhia. Por despertar a valorização profissional e também um complemento financeiro, que tem muita importância em um balanço da satisfação com o trabalho, a remuneração se torna uma vantagem nesse sentido.

As pessoas beneficiárias que participam do ILP são peças-chave para a companhia, geralmente:

  • apresentam performance individual fora da curva;
  • possuem conhecimentos, experiência e técnicas indispensáveis para suas áreas de atuação;
  • mobilizam a opinião e influenciam o comportamento de colegas;
  • vivenciam e disseminam a cultura organizacional;
  • vestem a camisa da empresa e acreditam no propósito de existência do negócio.

Portanto, são colaboradores e colaboradoras muito importantes para a condução do trabalho. É de total interesse da empresa que eles sejam mantidos, principalmente, em momentos não tão favoráveis ao negócio.

Saiba mais sobre o assunto!

Neste artigo, você conheceu mais sobre o Bônus Diferido, uma das categorias mais conhecidas dos Incentivos de Longo Prazo. Você leu que esse ILP é uma opção interessante para momentos de crise ou de mudanças profundas e conheceu algumas das vantagens de sua implementação.

Para conhecer mais sobre o Bônus Diferido e entender se esse é um plano de ILP que se adaptaria bem ao seu negócio, entre em contato com a gente! Será um prazer atender você.

Sobre o Autor
Julia Campos é analista de Marketing de Conteúdo da Pris. Cursa MBA em Gestão de Pessoas pela USP/Esalq e é bacharel em Jornalismo e Publicidade e Propaganda pela UniAcademia. Tem experiência em marketing, produção jornalística, de conteúdo e assessoria de imprensa. Atua como produtora de conteúdo de temas como Remuneração Variável.

Artigos Relacionados

O que é remuneração: Entendendo a Remuneração Variável

A remuneração é um tema central no ambiente corporativo, que influencia diretamente a motivação e o desempenho dos colaboradores. A...

Remuneração executiva: estruturação e impactos no desempenho organizacional

A remuneração executiva é um tema complexo e crucial para o sucesso das organizações. Isso porque, a forma como os...

Veja como um ILP pode ser usado como ferramenta para retenção de talentos

A retenção de talentos é acompanhada de perto pelo setor de RH, pois é um fator extremamente importante para a...

homeenvelopephone-handset