Aqui você encontra todas as nossas publicações


Monitoramento de oportunidade de negócios

Uma importante fonte de geração de renda pelas patentes são os acordos de licenciamento e cessão, que geram para as organizações arrecadações com a venda das tecnologias ou com a cobrança de royalties.

Além disso, as parcerias de licenciamento são muito importantes para adquirir tecnologias-chave para seu negócio que já são protegidas (e que neste caso não poderiam ser utilizadas pela sua organização) ou até mesmo para economizar tempo e dinheiro tentando desenvolver sua própria tecnologia.

Se sua organização realiza o monitoramento tecnológico continuamente ela tem grandes chances de sair em vantagem. Isso acontece por três motivos principais:

i) Você poderá identificar rapidamente nas bases de dados de patentes possíveis interessados em comprar suas tecnologias não estratégicas;

ii) Quanto mais cedo você identificar a oportunidade de aquisição de ativos maiores são as chances de adquirir uma licença exclusiva;

iii) Quanto mais cedo você fechar o acordo maiores são as chances de você oferecer primeiro o produto ou serviço no mercado, o que seria uma grande vantagem para sua organização.

Uma outra grande oportunidade de negócios oferecida pelo monitoramento tecnológico é a de encontrar tecnologias não protegidas nos países em que você atua. Isso porque a proteção de patentes é territorial, o que significa que uma patente só tem validade nos países em que foi concedida. Por exemplo, se uma tecnologia só é protegida por patente nos Estados Unidos e na Europa, ela pode ser utilizada livremente no Brasil,sem que haja qualquer tipo de infração. Assim, ao realizar o monitoramento, você poderá encontrar tecnologias importantes para seu negócio que estejam disponíveis para você usar ou vender nos países que não há a proteção.

Esse artigo é o último da série 3 RAZÕES PELAS QUAIS SUA ORGANIZAÇÃO DEVERIA MONITORAR PATENTES.

Leia também os artigos anteriores:

MONITORAMENTO DE CONCORRENTES E DE ÁREAS DE ATUAÇÃO

MONITORAMENTO DE INFRAÇÕES

Sobre o Autor

Júlia Couto é analista de negócios da Pris. Mestre em Engenharia de Produção pela UFMG e especialista em Propriedade Intelectual pela LUISS Business School, trabalha com gestão estratégica e valoração de ativos de propriedade intelectual desde 2014. Vem participando da modelagem de negócio do Pris IP Suite, conjunto de ferramentas de gestão estratégica-operacional de ativos de PI desenvolvido pela Pris com o apoio da Fapemig.



Gostaria de um tema específico?

Gosta de escrever?