Aqui você encontra todas as nossas publicações


Monitoramento de concorrentes e de áreas de atuação


O sistema de patentes ao redor do mundo é formado pelos escritórios nacionais de cada país (como o INPI do Brasil e USPTO dos Estados Unidos), escritórios regionais (como a EPO da Europa e EAPO da Eurásia) e a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI). Semanalmente, a maioria deles divulga publicações a respeito dos pedidos de patentes. Neste momento, são reveladas informações sobre os titulares da invenção, áreas tecnológicas a que o invento pertence, descrição da tecnologia, imagens, países em que foi solicitada a proteção, entre outras.

O monitoramento dessas publicações é uma excelente forma da sua organização ficar a par das novidades no seu campo tecnológico e também ficar de olho nas ações dos concorrentes. Desta forma, você poderá identificar o que seus competidores estão fazendo, em quais as áreas eles estão investindo com mais força, os novos mercados em que pretendem atuar e assim será capaz de planejar sua estratégia futura.
Como exemplo ilustrativo, imagine que você deseja saber em quais países seu concorrente está protegendo suas tecnologias. Observe a imagem abaixo, que é o resultado desse monitoramento tecnológico.

Neste caso, fica claro que ele está fazendo um investimento de proteção em um novo país, o Canadá, o que provavelmente indica que ele está pretendendo expandir sua área de atuação para esta região.

Porém, você deve estar pensando que realizar o monitoramento não é uma tarefa fácil. Você está certo! Todos os dias mais de 5.000 novas patentes são concedidas ao redor do mundo, o que torna inviável um monitoramento tecnológico manual. Por isso, existem algumas ferramentas desenvolvidas para automatizar e simplificar o processo de monitoramento.

Na próxima publicação, falaremos sobre monitoramento
de infrações. Não perca!

² http://publications.lib.chalmers.se/records/fulltext/142450.pdf

Sobre o Autor

Júlia Couto é analista de negócios da Pris. Mestre em Engenharia de Produção pela UFMG e especialista em Propriedade Intelectual pela LUISS Business School, trabalha com gestão estratégica e valoração de ativos de propriedade intelectual desde 2014. Vem participando da modelagem de negócio do Pris IP Suite, conjunto de ferramentas de gestão estratégica-operacional de ativos de PI desenvolvido pela Pris com o apoio da Fapemig.



Gostaria de um tema específico?

Gosta de escrever?